Descobrir o lazer dentro das atividades simples do dia-a-dia pode melhorar a qualidade de vida da população. O trabalho estressante, a rotina diária e a falta de tempo fazem com que as pessoas deixem a própria saúde de lado, causando consequências agressivas ao organismo e provando que momentos de descontração são importantes para uma vida saudável.

O lazer positivo tem uma função educativa importante e se caracteriza por um conjunto de atividades que pode levar à distração, recreação e ao entretenimento, a qual, todos, em um determinado tempo da vida, dedicam-se, aproveitando o tempo livre.

A diversão e descontração tornam-se cada vez mais importante no combate ao estresse puramente mental, físico e psicológico. Há muitos estudos da medicina psicossomática descrevendo a produção de úlceras gástricas, hipertensão e vários outros males pela preocupação crônica em relação a problemas de ordem moral e econômica. E o melhor remédio aqui é a diversão e a descontração em que se encontra qualquer coisa que tome o lugar dos pensamentos preocupantes, para afugentá-los, e nada afasta tão eficazmente pensamentos desagradáveis quanto a concentração em pensamentos agradáveis.

Não fumar, alimentar-se equilibradamente, evitar carnes vermelhas e gordurosas, praticar exercícios físicos regularmente, dormir número satisfatório de horas, ter a vida regrada, não cometer exageros e excessos, e outras tantas recomendações espartanas já está provado: talvez você não viva mais, mas sua vida vai parecer uma eternidade.

Essa brincadeira sugere, singelamente, que as atitudes necessárias para um modo de vida politicamente correto, podem ser medidas que fazem viver mais, mas nem sempre, melhor. Viver mais, não significa viver melhor, automaticamente, ou seja, quantidade não é sinônimo de qualidade.

O bom humor


Há alguns anos, afirmar que existia uma vinculação direta entre o humor e a boa saúde era quase uma heresia para a ciência. Hoje em dia, a medicina em geral e a psiquiatria, em particular, estudam muito a importância do bom humor, dos bons sentimentos e da afetividade sadia na qualidade de vida e na saúde global da pessoa. Sobretudo, na prevenção de doenças e como fator de melhor recuperação de moléstias graves.