O sono é uma necessidade humana básica, mas muitas pessoas sabem pouco sobre a sua importância e tentam se manter com poucas horas de sono.

Apesar das razões exatas para a existência do sono permanecer um mistério, sabe-se que durante o sono muitos dos principais órgãos do corpo e sistemas regulatórios continuam a trabalhar ativamente. Na realidade, algumas partes do corpo aumentam a sua atividade de forma acentuada e o organismo produz maior quantidade de determinados hormônios. Durante o sono, o cérebro classifica e armazena memórias e o corpo se recupera dos desgastes do dia.

O sono, assim como a dieta e a alimentação, é importante para a mente e o corpo funcionar normalmente. Durante o sono, sobretudo na fase dos sonhos, o cérebro é capaz de ligar lembranças novas e antigas para encontrar as soluções de questões ou de problemas. Tais soluções “aparecem” quando a pessoa acorda.

O sono possui fases diferentes e é preciso que elas se repitam várias vezes para que o armazenamento de dados pelo cérebro seja bem feito. Assim, alguém que dorme 10 horas tem quase dobrada a sua habilidade de fixar as informações. Da mesma forma, acordar antes de completar as 6 horas pode fazer com que se perca tudo o que estava sendo gravado e aprendido.

Não é apenas para a memória que o sono é importante. Durante esse período, o organismo aproveita para se recuperar do cansaço físico. Além do relaxamento muscular, é principalmente à noite que se produz o hormônio do crescimento. Na criança, esse hormônio é indispensável ao desenvolvimento e, no adulto, promove a cicatrização e a reposição de células da pele. O sistema imunológico também se refaz.

Um relógio biológico interno regula o tempo do sono. Ele programa as pessoas para sentirem sono durante a noite e ficarem ativas durante o dia. A luz sincroniza o relógio biológico para um ciclo de dia/noite de 24 horas.

Crianças e adolescentes precisam de pelo menos 9 horas de sono todas as noites. A maioria dos adultos precisa de aproximadamente 8 horas de sono por noite. O sono inadequado das crianças pode resultar em sonolência excessiva durante o dia, irritabilidade, frustração e dificuldade em modular os impulsos e emoções e manter a atenção.

No Brasil, não há estatísticas sobre os hábitos de repouso da sociedade. Acredita-se que nas grandes cidades parte da população sofra com privação de sono. As causas são várias: o trabalho noturno, o aumento das atividades diárias e as doenças, como a apneia, uma interrupção momentânea na respiração que leva a pessoa a acordar.

Veja algumas dicas para melhorar a qualidade do seu sono:

1. Antes de tudo, durma em um local confortável, fresco, escuro e silencioso. As alterações de ruído, de luz e de temperatura podem atrapalhar o sono;

2. Prepare-se para dormir. Crie seus próprios rituais como a meditação, o relaxamento, a oração ou outra técnica de controle da tensão. Anote em um caderno todos os seus problemas antes de dormir. Não vá para a cama com eles! Isso funciona como um santo remédio para muita gente;

3. Evite olhar o relógio a cada vez que acordar: este hábito pode piorar uma eventual noite de insônia;

4. Pratique exercícios regularmente, pois isso melhora as condições do organismo. Mas procure fazer ginástica até duas horas antes de se deitar;

5. Não durma com fome. Uma boa dica é beber um copo de leite morno antes de ir para a cama: o leite é rico em triptofano, que é um precursor da serotonina – substância envolvida no processo de sono;

6. Faça apenas refeições leves à noite. A partir dos 16 anos, a capacidade digestiva do organismo começa a diminuir e uma digestão difícil atrapalha terrivelmente o sono;

7. Use a cama apenas para dormir, e não para ver televisão, ler ou jogar videogame, pois esses hábitos são desfavoráveis ao sono;

8. A melhor posição para dormir é de lado, com as pernas ligeiramente flexionadas e um travesseiro não muito alto apoiando o rosto. Não se esqueça de colocar uma almofada entre as pernas na altura dos joelhos. A densidade correta do colchão é fundamental!

9. Se estiver numa noite de insônia, não fique na cama forçando o sono. Levante-se, procure alguma atividade e só retorne quando sentir sono;

10. Cuidado com líquidos antes e, até mesmo, durante a noite, pois a necessidade de urinar irá interromper a sequência do seu sono.