As temperaturas já começaram a subir, há mais de um mês antes da troca de estação. Vários são os cuidados necessários nesta época em que a temperatura do corpo aumenta. É nesse momento que o corpo elimina o suor, com o objetivo de manter a temperatura adequada do organismo. Com o suor perde-se água e sais minerais que são essenciais para o funcionamento do organismo.

A água faz parte de todos esses mecanismos. Inclusive para respiração, coração, rim e todos os outros órgãos funcionarem. O organismo elimina cerca de dois litros e meio de água por dia pela urina, fezes, respiração e transpiração. É necessário tomar oito copos de água por dia, mas será que somente a água hidrata o organismo?

Muitas pessoas perguntam isso. A água é o único líquido que além de hidratar o organismo, limpa e não possui energia (caloria). O suco hidrata também, é ótimo em vitaminas e minerais, mas possui o açúcar das frutas. Até mesmo o consumo excessivo de sucos e frutas podem levar ao aumento de peso. Os chás ajudam sim na hidratação e quase não tem calorias se for consumido sem açúcar, mas existe o efeito nas ervas. Não se deve tomar mais que três xícaras de chá, da mesma erva, por dia, a não ser com orientação e acompanhamento de um profissional da área. Em resumo, pode-se sim hidratar o organismo com sucos e chás, mas não se pode esquecer da água. Ela tem que vir em maior quantidade ao longo do dia.

Os alimentos, principalmente frutas e vegetais tem um papel importantíssimo na hidratação. Com os alimentos é possível hidratar e nutrir o organismo. Com o calor fica muito mais gostoso ingerir saladas. Aproveite isso para melhorar o consumo de vegetais!

Muitas pessoas dizem que não tomam água por não sentirem sede. Mas esse é um grande erro. Quando se sente sede significa que a pessoa já está desidratando e o organismo está mandando um sinal para buscar água. Se não atender ao sinal o corpo aprende a trabalhar com menos água e diminui o metabolismo. Isso dificulta o funcionamento do organismo e atrapalha quem quer perder peso.

Crianças e idosos



Os extremos das idades são os que mais sofrem com as altas temperaturas. Em dias de calor excessivo, os idosos e as crianças, em especial recém-nascidos, são as principais vítimas e precisam de cuidados redobrados. No caso dos pequenos, os principais problemas são centrados nas vias respiratórias, pelo fato de o sistema ainda não estar totalmente formado. Por isso, deve-se oferecer água e suco várias vezes ao dia, não esquecer do protetor solar e também abusar das roupas leves (algodão) para evitar dermatites e alergias. É bom lembrar que a criança nem sempre sabe expressar a sede. A manifestação pode ser por choro ou pela irritabilidade.

Já os idosos, tem o corpo mais desidratado do que os mais novos – as rugas na pele são prova disso. Eles perdem água sem poder perder. E também não costumam pedir água, porque não sentem necessidade, uma vez que não gastam tanto energia. Outro problema é que os maiores de 60 anos sofrem mais do que os com menos idade de outras doenças agravadas pelo calor, como problemas cardíacos e de pressão.

Dicas para enfrentar o calor

Vista roupas frescas.

Evite ficar longos períodos em jejum, o que evitará quedas bruscas da pressão e até desmaios.

Pratique exercícios nos momentos mais frescos do dia e evite nos momentos mais quentes. Mas converse com o seu médico antes de começar ou continuar qualquer exercício físico.

Evite o sol diretamente nas horas mais quentes do dia.

Use um protetor solar de FPS alto a cada duas horas.

Tenha sempre uma garrafinha de água com você.

Ao primeiro sinal de fraqueza, fadiga, mal estar ou sede excessiva, procure um local ao abrigo do sol e beba água ou bebida isotônica.